Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate

Portuguese English Spanish

Opções de acessibilidade

Início do conteúdo da página

A Forja 81

Acessos: 1216

Viatura Blindada de Combate T-90


1º Sgt PATRIC – CIBLD

O T-90 é um dos carros de combate (CC) do Exército Russo. Ele foi desenvolvido a partir das qualidades de sucesso do T-72B (chassi e elementos da torre), e também do T-80 (alguns equipamentos da torre). Como acontece com outros CC de fabricação daquele país, o T-90 utiliza uma torre com canhão de carregamento automático, guarnição de três militares e design de baixa silhueta.

 

Figura 1: A VBCCC T-90
Fonte: https://www.army-technology.com
 

O T-90 foi fabricado pela empresa russa Uralvagonzavod, na cidade de Nizhny Tagil. Com uma produção de baixa escala que iniciou em 1993 e quase cessou no final da mesma década, menos de 200 unidades do modelo inicial foram produzidas.

Essa primeira versão foi equipada com uma transmissão automática de 7 marchas e com um motor V-84MS 12 cilindros diesel, com potência de 840 hp, suficiente para que o CC, com de mais de 46 toneladas, atingisse 60km/h. A autonomia do carro é de 550 km utilizando o tanque interno de combustível, podendo alcançar os 700km utilizando tanques externos.

O sistema de controle de tiro (SCT) do T-90 é o 1A45T Irtysh, que conta com visão termal para o comandante e para o atirador, computador balístico, telêmetro laser e sensor de velocidade do vento. O CC possui, também, estabilização no sistema de armas, possibilitando engajar alvos em movimento e em condições adversas de visibilidade. Para a utilização da torre, estando o motor do carro desligado, uma unidade de energia auxiliar de 1 kw foi instalada.

O armamento principal do T-90 é um canhão BK 2A4 de 125mm, estabilizado, que dispara de 6 a 8 tiros por minuto. Além das munições APDFSDS, HEAT, HE-Frag, o canhão é capaz de disparar misseis Refleks 9M119(AT-11 Sniper) guiados por laser, com alcance aproximado de 5 km. O carro transporta 43 cartuchos 125mm, sendo que 22 estão no autocarregador.

O armamento secundário é composto por duas metralhadoras, uma coaxial de 7,62 mm e outra antiaérea de 12,7mm, em cada lado da torre estão montados 06 lançadores de granadas fumígenas.

 

Figura 2: T-90M modelo 2017
Fonte: https://www.armyrecognition.com
 

O T-90 apresenta o alto nível de proteção contra diferentes tipos de projéteis, armas anticarro e minas. O CC incorpora recursos de proteção passiva e ativa e está equipado com três níveis de sistemas de proteção. O primeiro nível é a blindagem composta clássica; o segundo nível é a utilização da blindagem reativa explosiva Kontakt-5, instalada na frente e na lateral do chassi e na torre; o terceiro nível é o conjunto de contramedidas Shtora-1, que inclui dois emissores de laser eletro-óticos (dazzlers1) na parte frontal da torre, conhecidos como “Red Eyes “, quatro receptores de alerta laser e dois sistemas de ativação das granadas fumígenas. Além disso, pode ser montado, à frente do chassi, um sistema de varredura contra minas terrestres.

Variações do T-90

T-90

Primeira versão do CC

T-90 K

Versão veículo de comando do T-90, com melhoria de comunicações e sistema GLONASS.

T-90 E

Versão de exportação do T-90

T-90 A

Versão Russa com melhoria na torre, no motor e no sistema de visão termal

T-90 AK

Versão veículo de comando do T-90A

T-90 S

Versão de exportação do T-90A

T-90 SK

Versão veículo de comando do T-90S, com melhoria nas comunicações e no sistema GLONASS.

T-90 M

Versão de protótipo com nova blindagem reativa explosiva, novo motor de 1.250 HP, nova torre melhorada, nova canhão, camara térmica Catherine-FC da THALES, um sistema de controle ambiental aprimorado Kinetics Ltd de Israel para fornecer ar refrigerado para o compartimento de combate, sistema tático integrado, navegação por satélite, dentre outros.

T-90 MS

Também conhecido como T-90SM, é uma versão modernizada do T-90S, com um motor de 1130 hp, uma luneta nova para o atirador (PNM Sosna-U) , uma torreta de 7.62 mm UDP T05BV-1 RWS, sistema GLONASS de geoposicionamento e navegação e nova blindagem reativa explosiva (ERA).

T-90 AM

Versão atualizada do T-90A, com torre modernizada, novo sistema de controle de tiro, um novo carregador e uma nova canhão atualizado 2A46M-5, bem como uma arma antiaérea remotamente controlada "UDP T05BV-1". A nova versão também inclui os blocos ERA Relikt e um novo motor de 1130HP.

T-90 modelo 2017

O T-90M Modelo 2017 foi melhorado em termos de proteção, mobilidade e poder de fogo.

- Torreta remotamente controlada com metralhadora 12,7mm;

- Torre redesenhada e protegida com blindagem reativa explosiva Relikt ERA, recebeu também uma rede metálica para proteção contra RPG;

- Motor V- 92S2, que desenvolve 1.000 hp ;

- Sistema de proteção ativa (APS) soft-kill, que parece similar ao sistema Afghanit instalado no T-14 Armata. De acordo com especialistas militares russos, o T-90M também é equipado com um moderno sistema de controle de fogo que fornece detecção de alvos tipo CC a uma faixa de 5.000m, além de um rastreador automático de alvos(Automatic Target Tracking) e também pode realizar a transferência de alvos Cmt-Atirador(Hunter-Killer).

 

 

VIATURA BLINDADA DE COMBATE TYPE 90


1º Sgt Patric – CIBLD

O Type 90 é um dos carros de combate (CC) do Exército Japonês. Ele foi projetado e construído pela empresa japonesa Mitsubishi Heavy Industries, para ser o substituto dos CC Type 61 e Type 74. A produção dos primeiros protótipos do Type 90 começou na década de 1980, porém, somente nos anos 90 a produção em larga escala foi iniciada e as primeiras unidades foram oficialmente entregues ao exercito do Japão.

A guarnição do carro japonês é composta por três militares, o comandante, o motorista e o atirador, não há necessidade de um auxiliar do atirador tendo em vista que o carregamento do canhão é feito de forma automática, como ocorre em vários CC do oriente.

 

Figura 3: A VBCCC Type 90
Fonte: www.military-today.com
 

O carro japonês é equipado com uma transmissão automática de 4 marchas e um motor diesel Mitsubishi 10ZG, com potência de 1500 hp, suficiente para que o CC, com aproximadamente 50 toneladas, atinja velocidade de 70km/h. Esse CC tem uma alta relação potência/peso, a qual chega próximo dos 30 hp/ton. A sua autonomia é aproximadamente 400 km utilizando os 1100 litros de combustível.

Um grande diferencial do carro japonês é sua suspensão hidropneumática. Ela permite que o carro abaixe e eleve o chassi, assim como um lowrider1, o CC pode abaixar a extremidade dianteira, traseira ou ainda as laterais do chassi. Dessa forma o carro diminui sua exposição no campo de batalha, além disso, abaixando a parte traseira ou dianteira aumenta o ângulo de elevação do canhão, aumentando assim o poder de combate do blindado em terrenos inclinados. A possibilidade de abaixar um dos lados do carro permite ainda compensar o ângulo de inclinação lateral, mantendo dentro dos 30° que o CC já compensa automaticamente.

 

Figura 4: Utilização da suspensão hidropneumática do Type 90
Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=PxvXk966uh0t
 

O sistema de controle de tiro (SCT) computadorizado do Type 90 foi desenvolvido pela empresa Mitsubishi e conta com visão termal para o comandante e para o atirador, telemetria laser, sensor de temperatura ambiente e de velocidade do vento. Além disso, o SCT tem a possibilidade de rastreamento automático de alvos (Automatic Target Tracking) e também a capacidade de transferência de alvos do comandante para o atirador (Hunter-Killer).

O sistema de armas do Type 90 é totalmente estabilizado, e juntamente com as características do SCT, possibilita ao CC o engajamento de alvos em movimento e em condições adversas de visibilidade.

O armamento principal do T-90 é um canhão L44 de 120mm, fabricado sob licença pela empresa Japan Steel Works. O carregamento do canhão é feito automaticamente e o CC transporta 35 cartuchos 120mm, sendo que 16 estão no autocarregador. O ângulo de elevação do canhão é de +10 graus a -7 graus, mas quando combinado com o controle de altura do sistema de suspensão hidropneumática, ele aumenta ficando de +15 graus a -12 graus.

 

Figura 5: Type 90 disparando
Fonte: https://cs.m.wikipedia.org
 

O armamento secundário é composto por duas metralhadoras, uma coaxial de 7,62 mm e outra antiaérea de 12,7mm, possuindo em cada lado da torre, 04 lançadores de granadas fumígenas 76mm.

A proteção blindada do Type 90 foi desenvolvida pelas empresas Mitsubishi Steel Works e Kyoto Ceramic Company. Segundo os fabricantes, a blindagem é do tipo composta/laminada e o CC não apresenta superfícies inclinadas. Além disso, segundo essas empresas, a proteção blindada do carro japonês seria capaz de resistir a um ataque frontal de um disparo de munição APFSDS 120mm.

O CC conta ainda com um sistema de alerta laser, limitado a 180º à frente da torre, que, caso identifique alguma ameaça, pode disparar as granadas fumígenas.

Segundo a revista The Military Balance 2018, o japão possui 341 unidades do Type 90, contudo o CC nunca foi testado em combate, tão pouco foi exportado, e apenas duas variantes foram fabricadas: o Type 90 ARV, que é uma VBC Socorro e o Type 91 AVLB, uma VBC lança ponte.

 

Figura 6: Type 90 ARV
Fonte: http://www.deagel.com
 
 
Figura 7: Type 91 AVLB
Fonte: https://br.pinterest.com/

 

1 Lowrider são veículos com o sistema de suspensão modificado, com o qual pode-se modificar a distância do carro até o solo.

 

 

VIATUARA BLINDADA DE COMBATE CHALLENGER 2 BLACK NIGHT


1º Sgt PATRIC – CIBLD

O Challenger 2 Black Night é uma versão modernizada do carro de combate (CC) Challenger 2, principal CC do exército britânico, em serviço desde 1994. A versão Black Night foi revelado pela empresa BAE Systems em setembro do corrente ano durante a Defense Vehicle Dynamics, exposição bienal da indústria de defesa, realizada no Reino Unido.

A nova versão do Challenger 2 possui várias melhorias e modernizações, dentre elas destacam-se:

- O comandante do CC recebe um novo periscópio (Safran Paseo), independente e com capacidade de transferência de alvos para o atirador (Hunter-Killer);

- Um novo sistema de visão termal da Leonardo foi instalado para o comandante, atirador e motorista;

- O novo canhão do Black Night é um L30A1 RO Defense, de 120mm, os armamentos secundários não foram alterados;

- A torre do Challenger 2 Black Night é totalmente elétrica e está equipada com um novo sistema de controle de tiro com rastreador automático de alvos (Automatic Target Tracking).

 

Figura 8: O Challenger 2 Black Night
Fonte: //www.armyrecognition.com
 

O Challenger 2 Black Night usa o mesmo chassi e conjunto de força que o Challenger 2. Manteve-se o motor diesel V-12 da Perkins Engines Company, que desenvolve 1200hp. O CC pode rodar a uma velocidade máxima de 40 km/h, com uma autonomia de até 450km em estradas. Além disso, o carro é equipado com um sistema hidráulico de tração da lagarta, permitindo que o motorista controle a tensão no trem de rolamento de dentro do veículo.

O sistema de proteção blindada do Black Night incorpora a segunda geração da blindagem Chobham, visando aumentar a proteção balística contra os ataques de munição de energia química e energia cinética. O CC possui ainda: um sistema de proteção ativa do tipo Hard Kill da empresa Israel Military Industries, montado ao redor da torre (radar e lança míssil); está equipado ainda com Stealth technology ou LO (low observability), tecnologia que busca diminuir a assinatua térmica do carro, dificultando sua detecção no campo de batalha; e um sistema de alerta laser em 360°, montado na torre do CC.

 

Figura 9: Close da torre do Black Night
Fonte: https://www.baesystems.com
 

O Challenger 2, construído pela BAE Systems na década de 1990, foi empregado na Bósnia, no Kosovo e no Iraque. De acordo com a empresa, se os testes de campo forem bem sucedidos, o Challenger 2 Black Night poderá entrar em serviço com o exército britânico em 2024. A BAE Systems está liderando a parceria estratégica para manter o CC em condições de ser empregado, como parte da decisão do Ministério da Defesa de estender a vida útil do tanque até 2035.

 

 

Fontes:



https://www.army-technology.com/projects/t90/
https://www.militaryfactory.com/armor/detail.asp?armor_id=161
http://www.tanks-encyclopedia.com/modern/Russia/T-90_MBT.php
https://www.armyrecognition.com/russia
http://www.military-today.com/tanks/type_90.htm
https://cs.m.wikipedia.org/wiki/Soubor:Firing_Type_90_tank.jpg
http://www.deagel.com
https://br.pinterest.com/ https://www.baesystems.com/en/black-night-unveiled
Ludeke A. Kampfpanzer: Internationale Entwicklungen ab 190. Stuttgart, 2015. p. 109.

Chapter Six Asia, The Military Balance, EUA, 2018. p. 270.
registrado em:
Fim do conteúdo da página